Busca

Solenidade e homenagens marcam inauguração do novo prédio da Promotoria de Justiça de Sousa

Numa solenidade prestigiada por prefeitos, vereadores, juízes, representantes da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), por servidores, procuradores e promotores de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB), o procurador-geral de Justiça, Bertrand de Araújo Asfora, inaugurou no final da tarde da última terça-feira (23) o novo prédio da sede da Promotoria de Justiça de Sousa, localizada na Região do Alto Sertão do estado.

“O Ministério Público é Sol e é chuva; é tudo ao mesmo tempo; é um só em qualquer momento ou condição do clima”, discursou o procurador-geral Bertrand Asfora, fazendo alusão à forte chuva que se iniciou em Sousa no momento da cerimônia de inauguração do novo prédio. “Contra as intempéries, o Ministério Público tem uma única causa; uma causa que deve estar grudada em cada coração e alma dos membros do Ministério Público: a causa do bem servir à população deste estado e deste país”.

Assim como nas mudanças repentinas do tempo, o procurador Bertrand se referiu às dificuldades atuais em relação ao momento econômico do país e às medidas de racionalização que ele vem tomando à frente da instituição. “Com essa nova sede, nosso objetivo maior é melhorar cada vez mais a atuação do Ministério Público no interior da Paraíba. Estamos fazendo o melhor, mas medidas duras e amargas têm que ser tomadas (hellip;) Sem mudar o rumo do Ministério Público no atendimento ao anseio da sociedade, incluindo o permanente combate à corrupção”.

Erguida numa área de 620 metros quadrados, situada à Rua Haroldo Nazaré, s/n, no Bairro Gato Preto, a nova sede da Promotoria de Justiça de Sousa conta agora com oito gabinetes de promotores de Justiça (todos aparelhados por banheiros privativos), recepção, auditório para 45 lugares, sala de notícia de fato, salas de arquivo e de almoxarifado, sala para comportar oito estagiários, oito salas para assessores, dois banheiros com acessibilidade, amplo cartório e dez vagas na garagem coberta, além de novos móveis e rede de computadores atualizados.

“A inauguração deste novo prédio é mais um momento histórico do Ministério Público, prestigiando a população e os membros e servidores da Região do Sertão do nosso estado. E a cidade de Sousa é um dos territórios estratégicos na atuação do Ministério Público”, destacou o secretário-geral do MPPB, João Arlindo Corrêa Neto, lembrando os outros municípios termos da Promotoria de Sousa: Aparecida, Lastro, Marizópolis, Nazarezinho, Santa Cruz, São Francisco, Vieirópolis e São José da Lagoa Tapada.

No início da solenidade dessa terça-feira, o procurador-geral Bertrand Asfora homenageou os familiares dos promotores de Justiça que dão nome ao prédio e ao auditório da sede do MPPB em Sousa, com a entrega de miniaturas da placa de inauguração. “Estamos muito honrados pela homenagem. Mariz era conhecido como político, mas tinha orgulho de ser promotor de Justiça. Ele era um estudioso das leis”, agradeceu Mabel Mariz, viúva do ex-promotor de Justiça e governador Antônio Marques da Silva Mariz, que dá nome à Promotoria de Sousa.

O auditório permaneceu com o nome do promotor de Justiça Roberto Sarmento Braga. Sua viúva, Maria de Fátima Gomes Braga, recebeu a homenagem das mãos do procurador-geral, e o discurso em agradecimento foi feito pela filha do homenageado, Raphaela Mendes Braga.

Durante a solenidade de inauguração, ainda discursaram o promotor de Justiça Manoel Pereira de Alencar, em nome dos promotores de Sousa; o promotor de Justiça Stoessel Wanderley, em nome da Associação Paraibana do Ministério Público (APMP); e o prefeito do município de Sousa, André Gadelha (PMDB).

No final, após o corte da faixa e do descerramento das placas de inauguração, o padre José Elias de Sousa Sá e o pastor Alexandre da Costa procederam as bênçãos às novas instalações da Promotoria de Justiça de Sousa. Além de vários promotores de Justiça, estiveram presentes à solenidade os procuradores de Justiça Valberto Cosme de Lira (2º-subprocurador-geral de Justiça), Marcus Vilar Souto Maior (ouvidor do MPPB) e Aacute;lvaro Cristino Pinto Gadelha Campos.

Fonte: MPPB

Veja também ...