Busca

Conselheiro apresenta proposta para alterar regras de afastamento de investigado em PAD

 width=Proposta de emenda regimental apresentada pelo conselheiro Luiz Moreira, na sessão dessa segunda-feira (7), pretende garantir ao corregedor nacional do Ministério Público a possibilidade de afastar investigados do exercício do cargo em caso de instauração de procedimento administrativo disciplinar (PAD).
A proposta também prevê que o afastamento seja deferido pelo relator do processo, ad referendum, ou pelo próprio Plenário, pelo prazo previsto na respectiva lei orgânica ou por até 120 dias, caso a legislação local não preveja prazo de afastamento. Em todos os casos, segundo o texto, o investigado continuará recebendo salário durante o afastamento.

Além disso, a medida pretende revogar o parágrafo 1° do artigo 77 do atual Regimento Interno do CNMP, que exige referendo do Plenário para instauração de PAD pelo corregedor nacional. As medidas estão baseadas nas leis orgânicas de diversas unidades do Ministério Público, que já contemplam a possibilidade de afastamento e não exigem referendo para as decisões de instauração de PAD.

Segundo o conselheiro Luiz Moreira, as alterações diminuirão o tempo de tramitação dos processos disciplinares, diminuindo o risco de prescrição. A proposta poderá receber sugestões e emendas pelo prazo de 30 dias.

Para ver a proposta na íntegra, clique aqui.

Fonte: CNMP

Veja também ...