Busca

Promotoria constata irregularidades no Hospital Regional de Guarabira

Alvarás vencidos, médicos sem pagamento desde fevereiro, falta de profissionais e de equipamentos. Estas foram algumas das irregularidades constatadas pela Promotoria da Saúde de Guarabira no Hospital Regional. Segundo a promotora de Justiça, Ana Guarabira de Lima Cabral, a inspeção foi realizada para verificar as instalações e efetivo funcionamento da unidade de saúde.
A promotora informou que, em relação à UTI adulto, constatou-se que os médicos unidade não recebem salário desde fevereiro de 2012, fato que é atribuído à ausência de repasse pela Secretária de Saúde do Estado dos valores devidos à Cooperativa de Médicos Intensivistas do Estado da Paraíba (Comit), bem como, embora legalmente prevista, não é paga a gratificação de coordenação da UTI. A promotora encaminhou ofício à Secretaria de Estado da Saúde para que adote providências para regularizar o pagamento dos médicos que trabalham na UTI, prazo de 15 dias.
Os alvarás da Agência Estadual de Vigilância Sanitária e da Prefeitura de Guarabira encontravam-se vencidos.

Veja também ...