Busca

MPPB pede afastamento dos PMs envolvidos na morte de um homem, durante blitz em Cajá

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) requereu, dia 30 de novembro, à juíza da Comarca de Gurinhém o afastamento imediato do policiamento ostensivo nas ruas dos seis policiais militares (PMs) envolvidos na morte de um homem ocorrida na semana passada, durante uma blitz no Distrito de Cajá, na cidade de Caldas Brandão (a 62 quilômetros de João Pessoa).

A medida cautelar também solicitou o recolhimento das armas e a suspensão dos portes de armas do sargento Euripes Aguiar Bezerra, dos cabos Paulo César de Paiva e José Carlos Soares da Silva e dos soldados Valderi Silva Barreto, Eduardo Jorge Porto Carneiro Sobrinho e Alan Paulino da Cunha, enquanto durar o afastamento deles do trabalho nas ruas.

A promotora de Justiça Jaine Aretakis Didier também requisitou judicialmente que os seis policiais sejam proibidos de frequentar e trabalhar nos municípios de Gurinhém e Caldas Brandão.

Segundo ela, essas medidas são importantes para garantir a correta elucidação do crime que resultou na morte de José Almeida Alcântara de Araújo (conhecido como

Veja também ...