Busca

Fundação Fortaleza de Santa Catarina fará eleição para diretoria

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a Fundação Fortaleza de Santa Catarina se comprometeram junto ao Ministério Público da Paraíba a criar comissão composta de cinco membros para acompanhar a atual administração em sua prestação de contas e avaliar o estatuto da fundação. O compromisso foi assumido em audiência pública promovida pela Promotoria de Justiça de Cabedelo.

De acordo com o promotor de Justiça Valério Bronzeado, a comissão deverá ser formada por Ricardo Tadeu Feitosa Bezerra, Osvaldo da Costa Carvalho, Tadeu Patricio Correia, Roseleide Santana de Farias e Adalto Ramos.

Durante a audiência, ficou estabelecido o prazo de 90 dias para a comissão apresentar um relatório ao Ministério Público e ao Iphan dos levantamentos realizados, da prestação de contas e das propostas de realinhamento da administração, inclusive com o chamamento de novos sócios e parceiros, culminando com uma nova eleição para a diretoria da Fundação Fortaleza de Santa Catarina.

Forte

A Fortaleza de Santa Catarina foi construída em meados de 1589 para impedir invasões estrangeiras na região. Em 1597, aconteceu a primeira investida francesa e em 1621 a primeira investida holandesa. Tanto os franceses quanto os holandeses foram derrotados. Em 1634 os holandeses atacam o forte pela segunda vez. Desta vez, os holandeses venceram. Mas, em 1652, cai o domínio holandês no nordeste brasileiro e o forte é recuperado pelos portugueses.

Em 1938, o forte é tombado pelo Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN) e registrado no Livro das Belas Artes. Mas, em 1990, depois de passar por várias restaurações, é novamente abandonado, em consequência da Reforma Administrativa Federal. Em 1991, a Associação Artístico-Cultural de Cabedelo e passa a manter a Fortaleza. Em 22 de dezembro de 1992, é criada a Fundação Fortaleza de Santa Catarina com a finalidade de administrar este bem histórico da Paraíba.

FONTE: MPPB

Veja também ...